Machão passa carro por cima da mulher duas vezes e se esconde debaixo de cama

Homem que atropelou e matou companheira em Jundiaí foi preso na madrugada desta quarta-feira (Foto: Divulgação/PM de Jundiaí)

O homem de 31 anos suspeito de atropelar e matar a companheira de 36 anos na avenida João Antônio Mecatti, no bairro Retiro na terça-feira (31), em Jundiaí (SP), foi preso na madrugada desta quarta-feira (1). Segundo a polícia, o crime foi intencional, já que, depois de atingir a frentista vítima Aline Cristina das Neves, o suspeito Eduardo Paulo Silva ainda deu marcha à ré no veículo sobre o corpo. (Homem que atropelou e matou companheira foi preso (Foto: Divulgação/PM de Jundiaí)

O suspeito foi encontrado após invadir uma residência. Acionada pelo dono da casa, a Polícia Militar encontrou o homem escondido debaixo da cama de um dos quartos. Ele foi levado para o Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista (SP) vai responder por homicídio qualificado com agravante de feminicídio, crime contra a mulher considerado hediondo.

Aline e Eduardo estava juntos há cerca de dois anos (Foto: Reprodução/TV TEM)

De acordo com a delegada Maria Beatriz de Carvalho, titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), a vítima era frentista e estava a 100 metros do local de trabalho quando foi atingida. A brutalidade do feminicídio chamou a atenção da delegada. “Ele atropelou e ainda deu ré e passou por cima do corpo da vítima”, afirma. Ainda de acordo com a delegada, o casal mudou para Jundiaí há dois anos e a mulher chegou a relatar para a irmã que o companheiro era violento. (Aline Cristina das Neves e Eduardo Silva estava juntos há cerca de dois anos (Foto: Reprodução/TV TEM)

Testemunhas contaram à polícia que os dois brigavam frequentemente, fato que se repetiu momentos antes de a mulher sair para trabalhar e ser seguida pelo criminoso. Com medo, Aline teria pedido a companhia de um amigo que também estava indo ao trabalho. O suspeito preso pela PM teria jogado o carro em cima da dupla em frente a um portão, que ficou com marcas do acidente. A vítima foi socorrida, deu entrada no hospital ainda com vida, mas morreu de traumatismo craniano.

O vizinho do casal que estava com Aline no momento do acidente concedeu entrevista à TV  TEM e pediu para ter a identidade preservada. O homem conseguiu escapar sem ferimentos e disse que desde a manhã de terça-feira ouvia gritos do casal, por isso atendeu ao pedido de Aline e a acompanhou até o trabalho. “Sei que ele acelerou o carro, bateu no meu braço, soltou meu braço, dela assim, me arremessou para o outro lado, aí já levantei assustado e [ele] sapecou ela no portão.”

Frentista foi prensada em portão de casa em Jundiaí (Foto: Arquivo pessoal)
A gerente do posto de gasolina onde a vítima trabalhava conta que todos estão chocados com a morte da frentista. “A Aline era uma funcionária exemplar, uma menina que a gente gostava muito. Apesar de ser uma funcionária nova a gente se afeiçoou demais por ela, que era uma pessoa especial”, afirma Ana Cristina Minuti. (Frentista foi prensada em portão de casa em Jundiaí (Foto: Arquivo pessoal)

http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2017/02/homem-que-atropelou-e-matou-companheira-e-preso-em-jundiai.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s