PROJETO BABACCA – A feminista Italiana que foi estuprada ao tentar provar que islã é pacífico

pippa_bacca.jpg

A artista performática italiana Pippa Bacca, de 33 anos, morreu durante um projeto de performance, na Turquia, no final de março de 2008. O projeto, que se chamava Brides on Tour (Noivas em Turnê), tinha como premissa pedir a paz no Oriente Médio. A artista viajava por vários países pedindo carona e vestida de noiva. O turco Murat Karatas foi preso por assassinato e estupro da artista italiana.

SAIBA MAIS
>>>Quem Rir Vai Pro Inferno: A História De Pippa Bacca, A SJW Mais Burra Do Mundo – E Prêmio Darwin 2008

Pippa Bacca e a companheira Silvia Moro faziam a viagem performática que deveria passar por vários países do Oriente Médio como Síria, Líbano e Israel. O projeto foi concebido com um ano de antecedência e tudo foi planejado de forma a exprimir a mensagem de paz. A viagem foi incorporada na performance para simbolizar as maneiras como as mentes viajam de encontro ao compromisso. Os vestidos de noiva evocariam o sentimento de esperança e a possibilidade de mudança que uma noiva sente no dia de seu casamento. E a maneira de viajar, de carona, incorpora a noção de confiança e fé.

As artistas não tinham uma agenda a seguir e não tinham muitos recursos para sobreviver. Fariam muitos amigos em todos os lugares e seriam livres, no maior sentido da palavra. Quando chegaram a Istambul, Silvia e Pippa já tinham completado duas semanas de viagem e haviam passado pelos Balcãs. Depois da Turquia iriam para a Síria e o Líbano. O destino final era Israel onde elas fariam uma exibição de seus vestidos de noiva, marcados pela poeira da viagem.

O projeto tem um website e havia uma rede de amigos que elas fizeram através do Facebook e que ofereciam estadia para as artistas. Em Istambul as artistas se encontraram com galeristas e artistas locais.

Beral Madra, uma artista e curadora turca, ofereceu apoio e aconselhamento a Silvia e Pippa quando elas entraram na fase turca da viagem. Ela chamou a atenção das artistas dos perigos de um país onde mulheres sofrem violência diariamente. Ela aconselhou Silvia e Pippa a pegar carona somente na rodoviária e que deveriam apenas pegar essas caronas quando houvesse alguém por perto.

Conteúdo relacionado:

Infelizmente Pippa não ouviu os conselhos e seguiu viagem sozinha, após uma temporada prazerosa em Istambul. Pegou uma carona numa cidade nos arredores da capital turca. Seu destino era Beirute, no Líbano. O homem que lhe deu carona, um caminhoneiro, a matou enquanto a estuprava. Pippa morreu estrangulada tentando mostrar que é possível o casamento de povos e raças.

Silvia Moro, parceira de Bacca no projeto, pensou em terminar a jornada. Ela acha que seria a vontade de Pippa.

http://bitsmag.com.br/artes/pippa-bacca-morre-na-turquia.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s