“Hackers russos violaram o cérebro de Obama”, alfineta governo da Rússia

O governo russo ironizou as acusações dos Estados Unidos e disse nesta segunda-feira (9) que os “hackers devem ter violado o cérebro” do presidente Barack Obama. “Acho que os hackers russos, se eles realmente violaram algo nos Estados Unidos, foram duas coisas: o cérebro de Obama e, obviamente, o próprio relatório sobre os hackers russos”, escreveu no Facebook a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de Moscou, Maria Zakharova.

Vladimir Putin contraria ministro e decide não expulsar diplomatas dos EUA

Mais cedo, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, tinha novamente negado todas as acusações de Washington de que hackers russos teriam atacado sistemas do governo norte-americano e interferido nas eleições presidenciais de novembro, favorecendo a candidatura do republicano Donald Trump e prejudicando a candidata do partido de Obama, a democrata Hillary Clinton. Ele definiu as acusações como uma “caça às bruxas”.

Peskov também disse que o tão especulado encontro entre o líder russo, Vladimir Putin, e Trump será organizado de maneira “meticulosa, levando em consideração de que se trata de um dos contatos após uma uma fase muito tensa de evolução da detetioração das relações” diplomáticas. A gradual aproximação entre Moscou e Washington começou a ocorrer durante as campanhas eleitoras à Casa Branca, com Trump e Putin trocando elogios e demonstrando disposição em firmarem parcerias.

Sanções de Obama

Barack Obama impôs no final do ano passado algumas sanções contra dirigentes do governo e da inteligência da Rússia por conta da suposta interferência do país na eleição vencida por Donald Trump.

De acordo com a Casa Branca, os cinco indivíduos e seis entidades afetados estão envolvidos em “significativas atividades cibernéticas maliciosas” que influenciaram a eleição vencida por Trump. O Departamento de Estado também expulsou 35 diplomatas da Embaixada de Moscou em Washington e do consulado em São Francisco.

Além disso, os russos não terão mais acesso a dois complexos estatais em Maryland e Nova York. “Ciberativistas da Rússia tentaram influenciar a eleição, erodir a fé nas instituições democráticas dos EUA e levantar dúvidas sobre a integridade do nosso processo eleitoral”, informou um comunicado da Casa Branca.

As sanções serão impostas pelo Departamento do Tesouro e atingirão o Diretório Principal de Inteligência (GRU) e o Serviço Federal de Segurança (FSB), sucessora da KGB. A lista inclui três companhias que deram apoio a operações do GRU, quatro oficiais da agência e dois civis acusados de “usar meios cibernéticos para causar a apropriação indevida de informações pessoais”.

Por que a inteligência dos EUA acha que a Rússia interferiu na eleição de Trump

“Essas ações se seguem a repetidos avisos públicos e privados que nós demos ao governo da Rússia e são uma resposta necessária e apropriada aos esforços para prejudicar os interesses dos EUA”, disse Obama por meio de uma nota.

http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2017-01-09/obama.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s