Idosos fabricam os próprios caixões devido à ‘morte cara’ na Nova Zelândia

Com o valor médio de um funeral na Nova Zelândia variando entre NZ$8 mil (R$ 18,8 mil) e NZ$10 mil (R$ 23,6 mil), e o preço do caixão começando em NZ$1 mil (R$ 2,3 mil) e chegando aos NZ$10 mil, será que podemos culpar os cidadãos idosos que estão buscando formas de reduzir estes custos e fazer amigos ao mesmo tempo? (Getty Images – A atitude mórbida que idosos neozelandeses estão tomando para reduzir os custos da morte)

Diversos aposentados espalhados pelo país estão formando clubes e se unindo para construir seus próprios caixões.

De acordo com o The Guardian, mais de uma dúzia de “clubes do caixão” surgiram no país desde que a enfermeira de cuidados paliativos Katie Williams, de 77 anos, criou o Kiwi Coffin Club em Rotorua, cidade na Ilha Norte, seis anos atrás.

“Eu já vi muitas pessoas morrerem, e seus funerais não tinham nada a ver com a vibração e com a vida daquelas pessoas. Você não saberia como eles realmente eram,” disse Williams ao The Guardian, acrescentando que ela se tornou alguém que está em um “luto perpétuo”, devido a sua profissão e idade.

“Elas viveram, riram e amaram. Eu tinha uma sensação profunda de que a jornada das pessoas merecia uma despedida mais pessoal.”

Williams começou o Kiwi Coffin Club em sua garagem, sem nenhum conhecimento a respeito de como construir um caixão, sem ferramentas e nem voluntários.

No entanto, alguns homens locais resolveram ajudá-la. O clube rapidamente ganhou novos membros e foi preciso encontrar um local maior para as reuniões.

Agora o grupo constrói seus próprios caixões com um custo aproximado de NZ$250 (R$ 590), uma economia de mais de 300%, e também fabrica caixões para crianças, doados a um hospital local.

Williams afirmou que os clubes são especialmente atrativos para os Maori, a população aborígene da Nova Zelândia, que costumam vir de famílias grandes e lutam para lidar com os “custos incapacitantes” dos funerais. Também há membros que sempre viveram em um entorno onde expressar as emoções não era bem-visto, e tiveram dificuldade em lidar com a morte de uma pessoa próxima no passado.

“Há muita solidão entre os idosos, mas no clube do caixão eles se sentem úteis e socializam uns com os outros. Nós servimos chá pela manhã, temos almoço, música e abraços,” disse Williams.

“Nosso lema é: Isto é apenas uma caixa enquanto não há ninguém dentro dela. E enquanto é apenas uma caixa, ela nos une.”

https://br.noticias.yahoo.com/a-atitude-m%C3%B3rbida-que-idosos-neozelandeses-est%C3%A3o-083257470.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s