Candidatos xarás de Dilma e de Lula ouvem piadas nas ruas do Rio

Dilma Rangel fazendo corpo a corpo em ruas do bairro Tubiacanga, na Ilha do Governador

Sempre que sai para fazer campanha pelas ruas da Ilha do Governador, Dilma Rangel Costa Ferreira (PCdoB), de 53 anos, ouve uma piadinha sobre a sua xará, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Na disputa por uma cadeira na Câmara do Rio, ela diz que compartilhar o nome com a presidente afastada não atrapalha. (Dilma Rangel fazendo corpo a corpo em ruas do bairro Tubiacanga, na Ilha do Governador Foto: Fabiano Rocha)

— Tem gente que fala mal, e outros que só têm boas palavras para ela. Mas, no geral, os eleitores sabem separar as coisas. A presidente é uma pessoa, a vereadora é outra — afirma a dona de casa, que está se candidatando pela primeira vez.

Ela não é a única. Dilma Lessa (PHS) e Dilma Andrade (PRB) completam a lista.

— Escuto muitas gracinhas. Tem gente que me para até no supermercado para reclamar da crise. Mas não vou mudar o nome em função disso — conta Dilma Lessa, que mora em Jacarepaguá.

Lula de Marechal Hermes

A empresária é dona de cinco cães e faz campanha em prol dos direitos dos animais. Dilma Rangel defende os direitos da mulher e quer aumentar o número de creches. (Lula de Marechal Hermes Foto: Reprodução)

Lula explica que não é o ex-presidente
Candidato a vereador do Rio, João Luiz Peixoto da Silva (PMDB), conhecido como Lula de Marechal Hermes, diz que precisa explicar com frequência para os eleitores que não tem nada a ver com o ex-presidente.

— Algumas pessoas não estão atualizadas e até perguntam se estou fazendo campanha para o ex-presidente Lula. Tenho que sentar e explicar que são dois políticos diferentes. Dentro do meu bairro, porém, não fazem piadinha. Só não sei o que dizem pelas costas — brinca o eletricista de 55 anos.

Lula já foi fã do xará, mas decepcionou-se diante das denúncias de corrupção.

— Ele saiu da presidência limpo, e, depois, veio a sujeirada toda. Foi uma surpresa para todo mundo — afirma.

O candidato concorreu a deputado estadual em 2014 pelo PCdoB, e, após mudar para o PMDB, disputa pela primeira vez uma cadeira no Palácio Pedro Ernesto. Se eleito, ele pretende lutar pela construção de mais creches e academias da terceira idade na cidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s